quarta-feira, 21 de outubro de 2015

[As leituras de Mila - Novo Conceito] Prometo Falhar - Pedro Chagas Freitas





Prometo Falhar é um livro que fala de amor. O amor dos amantes, o amor dos amigos, o amor da mãe pelo filho, do filho pela mãe, pelo pai, o amor que abala, que toca, que arrebata, que emociona, que descobre e encobre, que fere e cura, que prende e liberta. Em crônicas desconcertantes, Pedro convida o leitor a revisitar suas próprias impressões sobre os relacionamentos humanos. A linguagem fluida, livre, sem amarras, faz querer ler tudo de uma vez e depois ligar para o autor para terminar a conversa. Medo, frustração, inveja, ciúme e todos os sentimentos que nos ensinaram a sufocar são expostos sem pudores. Mergulhe de cabeça numa obra que mostra que é possível sair ileso de tudo, menos do amor. Você escolhe a ordem em que vai ler as crônicas do jovem escritor que tem 21 obras publicadas e é sucesso de vendas em Portugal. Prometo Falhar foi o livro mais vendido de Portugal em 2014 e chega ao Brasil com mais de 100 mil cópias vendidas na edição portuguesa. 

Prometo falhar é um livro escrito em crônicas. A crônica é uma narração curta escrita pelo mesmo autor e publicada em uma seção habitual do periódico, na qual são relatados fatos do cotidiano e outros assuntos relacionados a arte, esporte, ciência etc. No caso deste livro Pedro Chagas Freitas escreve sobre o amor.

O amor é relatado de diversas formas, desde uma conversa com um neto, que me emocionou muito:

você é a melhor companheira do mundo, ninguém tenha duvidas disso, eu já te disse que tenho certeza de que Deus só te levou para ter com quem passear?

Essa e outras frases que ele mostra ao neto, que como a esposa lhe faz falta.
Em um relato de como complicamos o amor, Pedro escreve que "o amor é tão fácil quando ninguém complica".

A Lua estava cheia e a praia tinha a areia mais luminosa que alguma vez existiria, mas você não estava lá e nada disso importava... a cama era desconfortável, as molas faziam ruídos insuportáveis, os seus gemidos eram tão estridentes que doíam nos meus ouvidos, mas você ainda estava lá e só isso importava.

O amor, escrito de vários ângulos, uma conversa, uma carta, uma poesia. Para mim Pedro Chagas Freitas é um gênio. Muitas crônicas foram como tapa de luva de pelica na minha face, me fez pensar.

Se eu pudesse, citaria trechos de todas as crônicas, lindo lindo demais. Em muitas os olhos encheram de lágrimas, mas em umas elas não conseguiram e rolaram rosto abaixo.

Recomendo para todos, independente da idade, sexo, falta ou excesso de amor. Deveria ser leitura obrigatória para qualquer pessoa que quer ou que já ama.

Um comentário:

  1. Adoro crônicas!!! E esta é linda!
    Ainda não li, mas fiquei muito animada com sua empolgação!!

    Adorei!!!!!


    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir