quarta-feira, 5 de agosto de 2015

[Arca Literária - Chiado Editora] Eu sou Deus - Pedro Chagas Freitas






Sinopse: Desconcertante, Pedro Chagas Freitas ensina-o, no seu estilo irreverente e único, a olhar para o mundo de um ângulo completamente diferente. Um ângulo que elimina, sem misericórdia, conceitos e percepções que você julgava intocáveis.

“EU SOU DEUS” não é sobre fazer as coisas direitas – mas sim sobre ir ao encontro do seu direito. O direito a respirar, o direito a pensar, o direito a ser. O direito a viver.

“EU SOU DEUS” não é sobre aquilo que você não pode fazer – mas sim sobre aquilo que você pode, e deve, fazer. Você pode sentir medo, pode sentir inveja. Você pode sentir aquilo que o mundo insiste em dizer-lhe para não sentir. Você pode ser o seu mundo. Por isso: porque não mudar o mundo?

“EU SOU DEUS” não é um livro de auto-ajuda. Mas, se você o ler, pode auto-ajudar-se. Tenha cuidado.

Uma palavra? Espetacular!

Esse cara é um gênio, pensei quando acabei de ler Eu sou Deus.

Esse livro foi me enviado como parceria entre a Arca Literária e a Editora Chiado.

Quando escolhi, não somente pela sinopse mas principalmente pela capa e pelo nome do livro não imaginei que passaria momentos de puro prazer literário.

Eu sou Deus é um livro que muitos podem acreditar ser de auto ajuda, eu mesma em vários momentos parei de ler para pensar na vida mas ele não é, como a própria sinopse diz.

Já no primeiro capítulo você encontra o porque dele, Pedro, se intitular Deus. Depois dos argumentos dele comecei a pensar que eu mesma posso me considerar Deus.

Eu sou Deus é a união de 64 textos maravilhosamente escritos.

Não tem como eu falar qual o meu preferido mas algumas partes me fizeram pensar bastante:

"Falhar é meio caminho andado para conseguir. Uma ilusão vale todas as desilusões do mundo. Ousar cair é o único caminho para te levantares. Falha já, ilude-te imediatamente, cai sem hesitar. Se tens medo, faz. Se tens vontade, corre. Se tens saudade, ama. Se tens desejo, parte. Parte sem olhar a quem, parte para não te seres ninguém. Manda o chefe à merda, a rotina pentear macacos, o mais-ou-menos ao bilhar grande."

Gênio! Quero muito ter a oportunidade de ler outros livros de Pedro Chagas Freitas, pois esse Eu sou Deus é simplesmente divino, com perdão do trocadilho.

A capa mesmo parecendo simples, chama a atenção e na minha opinião é muito bonita. As letras são em bom tamanho e quando o autor quer enfatizar o que fala é colocado em negrito ou itálico.

Super recomendo para você que tem mente aberta e não tem medo de horrorizar com algumas palavras pesadas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário