domingo, 12 de julho de 2015

[As Leituras da Mila] Abandonado - Vinicius Pinheiro





Abandonado é um livro intrigante, daqueles que conforme a leitura avança você descobre que estava pensando que o livro fala de uma coisa mas na verdade é outra. 

Posso explicar...

O livro é escrito em formato de carta, mais precisamente escrita em dezembro de 2011. O autor desta carta Alberto Franco, um homem que no meu ver parece muito comum, daqueles que você pode reconhecer a qualquer momento na rua, na fila do banco, ou até mesmo estar no seu lado, aí, agora.

Alberto, esse homem comum morava em uma república com mais três amigos, Daniel, Renato e Nélio. Sua condição financeira não era considerada a melhor de todas, era desempregado, mas ainda sonhava com a vida de cineasta.

Daniel, um jornalista de caderno cultural, vendo que o amigo não estava em condições de escolher muito o arrumou um emprego no jornal aonde ele trabalhava. Um emprego em que ele cuidaria das reportagens a serem colocadas no site da publicação.

Renato era também desempregado, sempre procurava emprego na área de gerencia, não se contentava com menos, é isso dificultava.

Nelio, é uma incógnita, sempre com muitos cartões de crédito, bancando as contas quando os amigos não conseguiam honrar com os compromissos. Vivia isolado no quarto, com um vai e vem de clientes. Me passou a impressão de um nerd solitário.

Voltando a carta, esta conta a saga que foi a história dele com Clara, uma mulher linda, de cabelos cacheados, como ele deixa registrado na maioria dos capítulos. Atriz e dubladora de filmes com qualidade duvidosa, Clara o seduziu a primeira vista. A proposta da moça foi a que Alberto adaptasse um livro para o cinema.

O fato de se tornar roteirista de cinema fez com que Alberto caísse nos braços da moça e começando aqui a turbulenta vida dos dois.

Neste livro conhecemos também Carmem, uma vidente de métodos estranhos para fazer seções de regressão. Doni Calçada, o produtor do filme, Gentil, o dublador de filme que Clara era apaixonada pela voz, Antônia, a fotografa do jornal que Alberto teve um romance e outros com menos ou méis importância na história.

O que mais me surpreendeu no livro é o fato dele ser escrito em formato de carta, isso o deixou leve para ler. No inicio em pensei que fosse escrito para nós, leitores, mas não... E é lógico que não contarei para quem essa carta é escrita, só lendo mesmo.

Em vários momentos me deu vontade de bater no Alberto, mas a cada página que eu lia eu o compreendia, e me vi em vários momentos na pele dele.

Em relação a estética do livro, Abandonado tem uma capa linda, diferente de tudo que já vi, moderna, bem, digamos, paulista. Uma obra de arte.

As páginas brancas mais largas que o normal e as letras maiores facilitaram muito minha leitura. Li um pouco mais de 180 páginas em algumas horas.

O final me deixou com algumas perguntas, com gostinho de quero mais, vontade danada de “cenas do próximo capítulo”. O que sinceramente adoro em livros.

Super recomendo, com direito a estrelinhas douradas, umas 5!

Esse livro foi resenhado para o blog As Leituras da Mila.

Nenhum comentário:

Postar um comentário