segunda-feira, 2 de junho de 2014

[Arca Literária - Única] Garota Interrompida




Sinopse: Quando a realidade torna-se brutal demais para uma garota de 18 anos, ela é hospitalizada. O ano é 1967 e a realidade é brutal para muitas pessoas. Mesmo assim poucas são consideradas loucas e trancadas por se recusarem a seguir padrões e encarar a realidade. Susanna Keysen era uma delas. Sua lucidez e percepção do mundo à sua volta era logo que seus pais, amigos e professores não entendiam. E sua vida transformou-se ao colocar os pés pela primeira vez no hospital psiquiátrico McLean, onde, nos dois anos seguintes, Susanna precisou encontrar um novo foco, uma nova interpretação de mundo, um contato com ela mesma. Corpo e mente, em processo de busca, trancada com outras garotas de sua idade. Garotas marcadas pela sociedade, excluídas, consideradas insanas, doentes e descartadas logo no início da vida adulta. Polly, Georgina, Daisy e Lisa. Estão todas ali. O que é sanidade? Garotas interrompidas.


Guia de internação... é assim que Susanna Kaysen começa a nos contar a sua vida lá do outro lado, no buraco negro. 

Bem vinda, meu nome é Valerie, sou a enfermeira chefe e vou apresentar essa história incrível, uma autobiografia de Susanna, uma de nossas internas. 

Qual o seu diagnostico, ela pergunta para uma recém chegada, eu, Daniele, já recebi o meu, pirada por esse livro! 

Garota interrompida é a auto biografia de uma jovem que nos anos 60 foi internada em um hospital psiquiátrico aos 18 anos logo após tentar um suicídio. Segundo ela, o médico não levou menos de meia hora para convencê-la a vonlutariamente se internar, colocou-a em um taxi e ordenou o taxista que não a deixasse sair antes do hospital. 

O livro é um mergulho em um mundo muito diferente do meu, tentativas de suicídio, tipos de “piradas” (palavra muito utilizada por ela), com a leitura você conhece todo esse lado do comportamento humano. 

Aos poucos somos apresentados as colegas de convivência pacientes e enfermeiras, cada capítulo uma interna, a rotina do lugar é minuciosamente descrito, detalhes que só alguém que realmente esteve lá poderia passar, não tem como ser inventado. 

Logo no começo, após os relatos de como foi a internação somos apresentados a Polly, menina que em um ato de desespero ateou fogo em seu corpo. Depois vem Lisa, Cynthia, Georgina, Brad, Daisy, entre outras, cada história que deixaria qualquer psicólogo de cabelos em pé. 

O legal do livro são os detalhes quase neurótico de tudo que acontecia no hospital, a ronda, as brigas com as enfermeiras, as idas a sorveteria, você se sente uma delas, passei horas pensando nisso, na realidade de um hospital psiquiátrico. Ela conta como saiu, o que aconteceu depois, como conseguiu os prontuários de sua internação, como pensou no nome do livro... tudo em detalhes. 

Mas sabe o que é mais interessante no livro? Os capítulos são pequenos, a linguagem é clara e simples, detalhes, muitos detalhes, cada cena contada minuciosamente. 

O livro é pequeno, ótimo companheiro para uma viagem de metrô, ônibus ou para você levar para a recepção daquele médico que te deixa horas esperando. 

É leve, cabe na bolsa! A história de Susanna me comoveu. Te convido a se envolver neste mundo, entrar de cabeça no buraco negro com Susanna, Lisa, a namorada do marciano e tantas outras. 

Vamos lá?

13 comentários:

  1. Curioso, o nome sempre me chama a atenção, mas não a capa... Não sabia sobre o tema, mas pelo que você falou, parece bem interessante, afinal só estando lá dentro para saber como realmente é um hospital psiquiátrico né? Fiquei curiosa, vou acompanhar promoções ou ver se arranjo emprestado! =D

    ResponderExcluir
  2. Já tinha ouvido falar desse livro, mas nunca parei pra ler a sinopse. Agora estou surpresa com a densidade da trama. Pena que a capa não é tão convidativa...
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir
  3. Oi Dani linda!
    Eu não tinha ideia que era uma biografia! Achei muito legal, eu tenho que começar a ler mais o gênero! Parabéns pela resenha!!
    Beijos
    Paula Juliana - Overdose Literária!

    ResponderExcluir
  4. A história da Susanna me comoveu também! Só fiquei sabendo que era baseado na experiência da autora quando li o livro, fiquei chocada com as coisas que ela passou, que bom que ela decidiu dividir a experiência com o mundo.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Eu poderia imaginar muita coisa olhando a capa desse livro, menos que era uma biografia...rs'
    Gostei da resenha, acho sempre legal ler relatos do gênero...
    Mas confesso que senti algo estranho quando pensei na menina ateando fogo no próprio corpo...
    Beijos...

    http://ceciliabraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oieeee, eu achei a capa bem simples porém interessante, não estava interessado neste livro, mas estou pensando em mudar de ideia, vou pesquisar outras resenhas, quem sabe eu goste do livro rsrs, valeu pela dica de leitura, Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Oi Dani
    Eu já li esse livro é também me comoveu muito. O que a Susanna sofreu foi muito cruel e saber que tudo isso é real me deixou chocada e triste. É um livro intenso, dramático e que me levou as lágrimas. Tem o filme desse livro, mas eu ainda não assistir.

    Beijos,
    Jéssica
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  9. Menina, apesar de todos falarem bem desse livro, não sei se eu suportaria tanta neurose rsrsrs.
    Quem sabe num momento mais propício eu tente conhecer a história de Susanna, mesmo a história parecendo densa eu gosto desse tipo de biografia.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  10. Oi Dani, tudo bem?
    Eu já vi o filme que foi baseado na história. Na época, eu nem sabia que tinha livro, só recentemente, com o lançamento e com as resenhas que eu descobri. Não adianta, saber que é baseado em história real, sempre acaba nos abalando mais, do que se fosse só ficção.
    Tomara que eu goste como você.
    beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Dani,

    Já ouvi falar muito desse livro, acho essa capa muito linda, mas com o tempo a historia perdeu efeito sobre mim, já não está na minha lista de "Eu preciso" mas com o tempo talvez volte a querer lê-lo.

    Mayla

    ResponderExcluir
  12. Olá Dani, pela sua resenha, vi que o filme foi bem fiel ao livro, ainda não tive a oportunidade de ler, mas estou super curiosa.
    Espero gostar tanto como você!
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá Dani, tudo bem?
    Sinceramente, li muitas resenhas acerca do livro, mas eu simplesmente não achei o livro nem um pouco convidativo.

    Beijo

    ResponderExcluir